14 de out de 2014

Custos em Empresas de Serviços - Parte 4

+A -A +/-
Custos em Empresas de Serviços
Esta é a quarta e última postagem onde apresentaremos, através de um estudo de caso, algumas dicas práticas de como calcular os custos de serviços de uma empresa (fictícia) do ramo de hotelaria. 

Nesta última parte veremos em detalhes como alocar os custos das atividades aos objetos de custos (...)
RECAPITULANDO: na etapa 1 vimos sobre o Sistema de Custeio ABC e sua ligação com as empresas de serviços. Na etapa 2, sobre como identificar as atividades principais, os objetos de custos e os direcionadores de custos de uma empresa de serviços. Na etapa 3, mostramos dicas importantes sobre como alocar os recursos consumidos às atividades. Vamos à etapa 4, então.

Etapa 4: - Alocação dos custos aos objetos de custos


Nós fizemos a alocação dos recursos às atividades através dos direcionadores de custos. Agora alocaremos os custos (consumidos pelas atividades) aos objetos de custos, e esta alocação é feita com base em direcionadores de atividades, conforme vimos na etapa 2.

Definimos na primeira etapa quais seriam os nossos objetos de custos e também optamos por separá-los em grupos, que são: Suítes Individual, Suítes Casal e Chalés. Quem escolher fazer uma alocação de custos por alojamento individualmente, é claro que não haverá problema algum.

Custos Serviços Tabela de receitas

A fig. 1 acima contém as informações relacionadas às receitas (Diárias e outras receitas) do hotel.

Rateio das atividades aos objetos de custos – na realidade, este rateio não é tão trabalhoso quanto o que fizemos na etapa passada (recursos >> atividades).

Os direcionadores utilizados na alocação das atividades aos objetos de custos no Hotel Qualquerum foram: Número de diárias, Número de comandas e Número de solicitações.

 - Direcionador: Número de diárias
Na fig. 1 consta a quantidade de diárias vendidas durante o mês em análise. As atividades que tiveram seus custos rateados através deste direcionador foram: Servir café da manhã, Controlar estoques de materiais, Check-in e atendimento no balcão, Check-out, Limpar apartamentos e áreas comuns e Lavar rouparias.



- Direcionador: Número de comandas
Em nosso exemplo prático, as atividades Servir almoço, Servir jantar e Repor frigobar tiveram seus custos alocados aos seus objetos de custos através do direcionador Número de comandas.



- Direcionador: Número de solicitações
Conforme se observa na fig. 4 abaixo, somente a atividade Prestar Serviços Gerais teve o seu custo alocado pelo direcionador Número de Solicitações.



O Fator de rateio nada mais é que um valor percentual usado para distribuir os custos dos produtos ou serviços. O fator 0,38 (fig. 2), por exemplo, é um valor percentual que diz quanto que 90 diárias representam no valor total de diárias, ou seja, 90 equivale a 38,0% de 240 (90+100+50). Para facilitar a compreensão, veja como foi feito o rateio dos custos da atividade “Servir café da manhã” (ver fig. 5 abaixo) aos respectivos objetos de custos.

 - Valor dos custos a ratear: R$ 2.985,00
 - Fator de rateio conforme encontrado na fig. 2: 0,375 (Suítes individual); 0,4167 (Suítes casal); e 0,2083   (Chalés).  
 - Custos alocados: R$ 1.119,68 (0,3750 x 2.985,00); R$ 1244,08 (0,4167 x 2.985,00); e R$ 622,04 (0,2083 x 2.985,00).

E por fim, a planilha com o valor total dos custos consumidos pelas atividades e a distribuição entre os objetos de custos por meio da aplicação dos fatores de rateio.

Custos Serviços por Objetos de Custos

A composição dessa planilha nos dá uma visão interessante da distribuição dos custos entre as atividades mais relevantes da empresa e os objetos de custos.

O cálculo dos custos de produção ou serviços é essencial para tomada de decisões. Conhecer as atividades mais onerosas, identificar possíveis fontes de desperdícios de recursos, saber quanto o seu produto/serviço está custando de fato, são alguns de tantos outros benefícios que um controle de custos eficiente pode proporcionar ao seu negócio. 

João N

Clique aqui para acompanhar o nosso blog
(o que é acompanhar um blog?)

<< Parte 3 - Como alocar os custos às atividades
<< Você está na parte 4 >>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também...